Baço

Por Manuel Schutze*

Provavelmente você já ouviu falar no baço. Talvez até algum colega ou parente teve que retirar esse órgão por causa de algum problema. Aí você se perguntou: mas o que é esse baço e será que não tem nenhum problema retirá-lo?

Bem, pra começar, o baço é um órgão localizado do lado superior esquerdo do abdomen (figuras abaixo). Ele está em contato direto com o estômago, diafragma, intestino e o rim esquerdo. Suas funções mais conhecidas são a formação de linfócitos (células de defesa do organismo), destruição de hemácias velhas (também conhecidas como glóbulos vermelhos), defesa do corpo contra invasores (como bactérias causadoras de doenças) e o armazenamento de sangue.

A a grande quantidade de sangue que passa pelo baço faz desse órgão um verdadeiro filtro. Pra você entender melhor, imagine o baço como uma esponja dentro de um saco fechado. O sangue entra por um lado do saco, passa pela esponja e sai pelo outro. Espalhadas por todo o interior da esponja estão células especilizadas, cada uma com sua função. Ao passar pelo baço, boa parte do sangue entra em contato com essas células.

Hemácias velhas, com formato alterado e que poderiam talvez "agarrar" em um vaso saguíneo bem estreito, são destruidas por células especiais chamadas de macrófagos. Esses macrófagos "comem" (o termo técnico é fagocitam) as hemácias velhas que passam por eles e eliminam seus constituintes, que podem então ser usados por outras células. Além disso, esses macrófagos também "comem" microorganismos presentes no sangue e que podem ser nocivos ao nosso organismo. Isso faz do baço um importante órgão do sistema imune.

Além disso, algumas células presentes no interior dessa "esponja" são capazes de se multiplicar e formar linfócitos, que são células muito importantes para combater uma doença ou infecção.

Em alguns casos, no entanto, o baço pode apresentar problemas. A causa mais comum são acidentes. Nesses casos, pode ocorrer a ruptura da cápsula que envolve o órgão (no caso, seria o saco plástico que envolve a esponja) e o sangue pode vazar para o interior do abdomen (o que é conhecido como hemorragia interna). Em outras situações, o baço pode aumentar muito de tamanho (o que é chamado de esplenomegalia), podendo ocorrer também a ruptura da cápsula que envolve o órgão por causa do tamanho aumentado. Em ambos os casos ou ainda em outras situações, se o médico julgar necessário, pode ser feita a retirada cirurgica do órgão (chamada de esplenectomia).

Aí você deve estar se perguntando: Com todas essas funções, será que esse órgão não vai fazer falta? A resposta é sim, mas apenas um pouco. Isso porque sua funções acima descritas também são realizadas por outros órgãos, como o fígado. Com a esplenectomia, os outros órgãos começam a desenvolver mais as funções que antes pertenciam ao baço, compensando a sua falta.

Falando em esplenectomia e esplenomegalia, por que se usa essa palavra "espleno" no lugar de baço? Na verdade, a palavra "espleno" vem do grego e se refere ao baço. É a mesma coisa.

Se quiser aprender mais sobre esse órgão, como por exemplo as doenças que podem afetá-lo, visite os links abaixo (nas referências bibliográficas).

baçobaço

* Manuel Schutze é estudante de medicina na UFMG e escreve regularmente no Espaço Saúde. Saber mais sobre este autor.

Referências bibliográficas

- Manual Merck: http://www.msd-brazil.com/msdbrazil/patients/manual_Merck/mm_sec14_161.html
- Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ba%C3%A7o

[ Proibida a reprodução integral ou parcial, para uso comercial, editorial ou republicação na internet, sem autorização MESMO QUE CITADA A FONTE - (Inciso I do Artigo 29 - Lei 9.610/98). Permitido o uso para trabalhos escolares, sem autorização prévia, desde que não sejam republicados na internet. ]